Bi Garcia dá pernada em Omar e escolhe Amazonino

O prefeito Bi Garcia concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, 20, em Parintins para anunciar o apoio de seu grupo na eleição para o Governo do Estado. O evento reuniu aliados, correligionários, secretários e afins, além do vice-prefeito e candidato a deputado estadual Tony Medeiros.

Garcia fez um breve levantamento das ações e realizações de seu mandato como introdução ao assunto principal da coletiva. Havia uma grande dúvida que persistiu por semanas para saber quem seria o seu candidato a governador, na verdade Garcia ficou entre a cruz e a espada quando Omar e Amazonino saíram como cabeça de chapa.

É do conhecimento do Reino Mineral que Bi Garcia é amigo pessoal de Omar (Aziz) e um de seus grandes aliados históricos. Ambos possuem uma relação muito próxima, seus partidos sempre se coligavam nas disputas eleitorais no Amazonas.

Porém, ao escolher seu candidato esse histórico de alianças e de amizade não pesou em nada: o escolhido foi o atual governador Amazonino Mendes. Entre a amizade e a máquina, Bi ficou com a máquina. Nessa história, o senador Omar Aziz foi a “mulher traída” deste processo.

Mas porque o prefeito Bi Garcia não apoiou o senador Omar Aziz, seu amigo pessoal? Pode-se dizer que a escolha por Amazonino partiu da gratidão. Afinal, o governador injetou R$ 60 milhões para a prefeitura para serem investidos no Festival Folclórico de Parintins e para a infraestrutura da cidade. Contudo, gratidão não seria aplicável também a Omar, seu aliado das horas de mais precisão? Para compor o cenário de controvérsias, o partido de Bi Garcia (o PSDB) apoia Omar e tem Arthur Bisneto como vice da chapa. Bisneto que é sobrinho legítimo de Bi Garcia.

Mais uma vez é comprovado que na política o que vale mesmo é a máquina, a perna estendida no caminho. Salve a velha e boa política!