Resultado do Festival 2018: números revolucionários!

Por Nárnia!

O mundo bovino, porém cão, mais cão do que bovino, dividido entre azul e vermelho assistiu atônito à vitória do Boi Caprichoso sem entender o porque de se justificar a nota 10,0. A justificativa é óbvia: burrice cognitiva!

1522280270000ae96fda65e9b30d96ffac79c562878998905e79ff5fd0e94a0cc41d2c6e83cb024cf660a1574bc01268c4ef2c886aef130bf767a8f3cd82ac3513d2b3286d3b8

Justificada

A vitória do Boi Caprichoso, consagrando-se bicampeão do festival, é justificada pelo volume, plástica, estética e síntese. Contudo, o Bloco A (musical) foi o sustentáculo da conquista.

Justificada 2

A Organização do Conjunto Folclórico do Boi Garantido mereceu suas notas. Na primeira noite atrapalhou-se, quase estoura o tempo, o módulo da “Consciência Negra” não entrou. Na segunda outros módulos também não entraram.

1522280298000e0c928ec99ed7179b43a00d3ebcc6edf81ec2924e2e770c6583604fcf245095fbf76c94418b2e0ed337847e051229265389eac4f4490a888e5ed36a18f104d25

Justificada 3

Na resenha da segunda noite, o cretino colunista havia dito que a noite fora vencida pelo Boi Garantido. De fato, foi. Porém, com a perda de 1,0 ponto (por utilizar fogos quentes) a noite acabou ficando para o Boi Caprichoso. Ponto para a equipe de fiscais blue.

Justificada 4

Aliás, vale ressaltar que a única impugnação impetrada pelos fiscais blue foi certeira. Deferida por unanimidade por todos os jurados que viram a caixa de som pegar fogo na arena. Nota 10,0!

152228027400092a9a6d28afbde9c01c7dbfa8b28dff36e06ad8e0120eac6145ef47f1a64c53a1bda034ad53c480da402f1de70eb80780c1c5af412a994e84c0f325c39d7923a

– Curumim alesado?

– Oi meu velho.

– Lembra do que te falei antes do festival?

– O senhor disse tantas coisas. Seja objetivo!

– Que venceria quem fosse menos traído?

– Sim! Sim!

– Off Line.

1522280594000a1f81c152546969657e2e6bad155ba0ba4c6c39afdc25a511a5f95e0007ab2a451d0bcec8807e4d918aec3f6d0b12bf11ae7e667056c5e29ab18bb3dda97a2b8

Quando é que Caprichoso e Garantido irão entender que as únicas tribos que não concorrem na disputa é a do “Segura papel”, “Deixa que dou pinta”, “Pezinho na mureta” e a do “Tenho amigos influentes”? É uma poluição visual, um bando de gente sem a menor necessidade, função e ou relevância. Pessoas que passeavam entre os grupos rítmicos, vão para a frente das cabines dos jurados, que se jogam para às câmeras. Francamente, semancol já passou do tempo!

152228029600045ca4b50571dba3c9e33c3f6b7a22a8b1ef4a2fddf27ddc5c20350413d37f38e6c4263a4dd9bab1cc72883a6c5987ef3bd88c675a161a8aea735775cbfb7c113

* O Festival Folclórico de Parintins 2018 foi um absoluto sucesso. O fluxo de visitantes foi o maior dos últimos 15 anos. O investimento no evento retomou sua pujança de outrora.

* Na parte do entretenimento Parintins deu show de bola com o Parintins Sunset, na Ilha do Boré. E com o Parintin Poin, no Kwati Club.

* As galeras de Caprichoso e Garantido tiveram um grande aliado para enfrentar o sol e a chuva durante a espera na fila: o Bradesco. A iniciativa ganhou o nome de “Bradesco em respeito à galera”.

* O Bradesco investiu mais de R$ 100 mil em 400 metros lineares para proporcionar conforto e proteção às galeras. Foram 7 mil torcedores (por noite) que entraram gratuitamente no Bumbódromo, totalizando 21 mil torcedores beneficiados pela iniciativa e sensibilidade do patrocinador.

* Porém, o festival não foi só flores. Um dos gargalos que precisa, urgentemente, ser resolvido é a questão da conexão/sinal de internet. O serviço é péssimo para um evento da proporção que é o festival.

* O sinal de internet limita e isola não só os ilhéus, como também os visitantes e os profissionais da imprensa que tem como função levar as informações da ilha para o mundo.

* O Wi-Fi free prometido pelo Governo do Estado não aconteceu por conta de problemas na conexão com o satélite.

* A estrutura de lanches, bares e restaurantes devem ser melhorada e preparada para receber milhares de novos visitantes. Melhorar a qualidade dos serviços, atendimento e matéria-prima.

* Não dá mais para vender um Filé com fritas à R$ 60 e servir uma carne de segunda cheia de nervos, cortada no sentido oposto da fibra. Nem todo mundo é otário para não perceber a enganação.

* Também não é mais aceitável a proibição dos torcedores de entrarem na arquibancada com sua própria água, suco e lanche. Os preços praticados dentro do Bumbódromo são verdadeiros assaltos à mão desarmada.

* Injustificável, também, é a obrigatoriedade de justificativa de nota 10,0 no Festival de Parintins. Está no mesmo patamar de um empate numa disputa de dois: é a jabuticaba parintintin!

*  Difícil, também, de entender a escolha de Marta Nogueira para ser jurada do Bloco C (Artístico). Especializada em Matemática pela Universidade do Estado de Minas Gerais, Nogueira não atende aos requisitos constante no edital de inscrição.

*  O edital é claro e taxativo: é necessária e indispensável a comprovação gradual e técnica (experiência) no bloco a ser julgado. Como pode uma pessoa que tem sua formação acadêmica voltada para a matemática ter sido aprovada para julgar rituais indígenas, tribos, lendas, alegorias, figuras típicas dentre outros?

* A Comissão Organizadora do Festival tem de explicar tal escolha. Quais os critérios para a seleção? Foram as do edital? Em que parágrafo [do edital] que o cretino colunista se perdeu?

* Após o resultado, todo mundo (artistas, itens, trabalhadores, prestadores de serviços, funcionários, staff e pessoal) só quer saber de uma única coisa: o grande pagamento tribal!

* No Garantido o pagamento estava marcado para o dia 05.07 (quinta-feira) e no Boi Caprichoso para o dia 07.07 (sábado).

* A Festa da Vitória do Boi Caprichoso será no Podium da Arena da Amazônia, amanhã, (07), às 21h. Presença de todos os itens oficiais e setores do bumbá bicampeão.

* O cretino colunista debruçou-se sobre o resultado do festival e suas notas. Traz para você leitor a tradução dos números atribuídos a cada item. Confira!

* O Boi Caprichoso venceu o Boi Garantido nas três noites de disputa. Na 1° por 0.2 décimos; na 2° por 2,3 pontos e na; 3° por 1,2 pontos. Totalizando uma diferença de 3,7 pontos.

20180704_09200320180704_09194020180704_091912* No geral, o Bloco A (Comum/Musical) deu a vitória ao Boi Caprichoso. Nesse bloco o bumbá foi implacável e superior. Foram 2,2 pontos de diferença.

20180704_235344

* No Bloco B (Cênico/Coreográfico) a disputa foi acirrada com vitória azul por 0,3 décimos. E no Bloco C (Artístico), ainda mais acirrado, por 0,2 décimos.

20180704_235453

20180704_235511

* A seguir os itens que gabaritaram na noite em disputa. Ou seja, pegaram notas máximas de todos os três jurados.

NOTAS2NOTAS3NOTAS4

* A seguir os itens que gabaritaram duas noites de disputa. Ou seja, pegaram notas máximas de todos os jurados duas vezes.

NOTAS5

* A seguir os itens que gabaritaram nas três noites de disputa. Ou seja, pegaram notas máximas de todos os três jurados três vezes.

NOTAS6

* A seguir as notas corridas, ou seja, sem descarte.

20180704_23512120180704_23514120180704_235204

20180704_23495420180704_23502220180704_235047

20180704_23484720180704_23490620180704_234926

* A seguir o geral (por bloco) sem descarte. Neste fica evidenciadas as maiores diferenças por item: Edmundo Oran (0,8); David Assayag (1,0) e Prince (1,1).

20180704_234640

20180704_23470420180704_234733

* A seguir o quadro (por noite) com descarte. Neste é perceptível que a disputa no Bloco A começou equilibrada, virou para o Caprichoso e terminou com superioridade azul. O Bloco B totalmente equilibrado e o Bloco C começou dominado pelo Garantido, houve uma reação azul e terminou dominado pelo Caprichoso.

20180704_23450620180704_23452620180704_234544

20180704_23433420180704_23441120180704_234431

20180704_23420020180704_23423020180704_234257

* A seguir o quadro geral (por bloco) com descarte mostrando a superioridade no bloco musical para o Caprichoso.

20180704_23304620180704_23313620180704_233205

* As notas apresentadas são claras: 1. A musicalidade (e suas vertentes) foi primordial para a vitória azul e branca; 2. Tony Medeiros está fora de disputa; 3. André Nascimento, idem.

* 4. Brenda Beltrão calou a boca dos agoirentos red e frustrou os “especialistas” de Facebook e os torcedores de F.C; 5. Edilene Tavares enraizou-se no item e representatividade da Baixa.

* 6. Isabelle Nogueira é a cunhã do festival; 7. Neto Simões quebrou enormes castanhas dentro do Conselho de Artes (em quem o despreza e o subestima); 8. Que as alegorias do Boi Caprichoso são superiores em plástica, acabamento e funcionalidade;

* 9. Que a Marujada de Guerra é o ritmo do festival; 10. Marcela Marialva continua sendo um “furacão”; 11. Que Denildo Piçanã está vivisíssimo e longe de aposentar-se e 12. Valentina achou-se como sinhá e derrotou a favorita ao título no item.

* A direção de arena do Boi Caprichoso é merecedora de parabenizações (ainda pode melhorar na limpeza da arena!). A equipe de fiscal pela impugnação; e a todos os artistas e setores do boi.

* A apresentação da última noite do Boi Caprichoso é uma, quiçá, das melhores que o cretino colunista já vi nesses 21 anos de festival: é uma aula de apresentação. Parabéns!

* No próximo domingo, 08, o cretino colunista realizará uma mesa redonda para debater com os internautas o Festival de Parintins 2018. A transmissão começará às 19h na fanpage do portal no Facebook. É claro que alguns assuntos ficou para a pauta de domingo… Não perca!

* O cretino colunista finaliza esta edição com uma justa homenagem para duas pessoas fundamentais para a vitória da Francesa e do Palmares.

20180705_19121420180705_191146

É só…

Por hoje!

Até a próxima…

1524145870683