Boi de Rua do Caprichoso reúne multidão pelas ruas da ilha

De cocar na cabeça e muita longevidade, Dona Neuza Lima, 89, e a pequena Valentina de apenas um ano provaram que a paixão pelo Boi-Bumbá Caprichoso não escolhe idade, mas sentimento. O povo azulado, reunido em multidão, saiu com o Caprichoso pelas ruas de Parintins para o Boi de Rua em 2018, da Avenida Nações Unidas, em frente ao Bumbódromo, e seguiu trajeto pela Rua Cordovil, Avenida Amazonas, Joao Melo até a Praça Cristo Redentor.

O som dos tambores da Marujada de Guerra estremeceu a ilha, atraindo torcedores, simpatizantes e contrários curiosos que se aglomeravam nas esquinas para ver o boi campeão. Dona Neuza lembrou quando o boi brincava na casa de Luiz Pereira, na Rua Cordovil, o último dono do Caprichoso.  “Eu vinha da Ilha das Guaribas (Zona rural de Parintins)) com meu marido para brincar com o Caprichoso. Depois, passei a ser personagem na arena, brincando na cênica. Este ano estou de volta”, avisou a torcedora e brincante.

A pequena Valentina, com sua sombrinha iluminada, esbanjava sorriso e muita animação durante o Boi de Rua do Caprichoso. O carinho pelo Boi Caprichoso, que era conduzido pelo Tripa, Alexandre Azevedo, foi o gesto mais visível dos torcedores. “Tem que tirar uma foto com o boi para confirmar que eu vim, que eu brinquei, que eu pulei, que eu fiquei muito feliz”, conta a visitante, Helena Soares, 24.

Um trio elétrico, com o Apresentador Edmundo Oran, Amo do Boi, Prince do Caprichoso e toadeiros animaram a festa com os itens individuais femininos brincando com a galera pelo percurso da festa. A Cunhã-Poranga, Marciele Albuquerque, Sinhazinha da Fazenda, Valentina Cid, e a Porta-Estandarte, Marcela Marialva, dançaram com a energia da galera no Boi de Rua.

O presidente do Caprichoso, Babá Tupinambá, e o vice-presidente, Jender Lobato, comemoravam o sucesso do Boi de Rua. “Esta festa é do povo, é da nação Caprichoso que saiu às ruas e nos surpreendeu com o carinho e a paixão pelo nosso boi”, disse o presidente. Jender Lobato brincou com o sentimento de viver mais uma história do boi nas ruas de Parintins junto com a galera.

“ As pessoas são apaixonadas pelo Caprichoso. Aqui tem gente de todas as idades. Como diz a toada do Adriano Aguiar “ é do povo, é da rua, é da ilha, é do mundo”, declarou o vice-presidente. Na próxima semana, o Caprichoso prepara o último Boi de Rua em homenagem às São João Batista, onde espera mais uma vez reunir uma multidão azulada, às vésperas do Festival Folclórico de Parintins 2018.

IMG-20180618-WA0013IMG-20180618-WA0014IMG-20180618-WA0010IMG-20180618-WA0011IMG-20180618-WA0007

Fotos: Pedro Coelho