Caprichoso agradece aos grupos presentes no DVD 2018

Presidência do bumbá manifesta gratidão aos grupos de quilombolas, folclóricos de outros municípios, companhias de dança e povos de terreiros pela parceria com o boi

A Associação Cultural Boi-Bumbá Caprichoso, em nome do presidente, Babá Tupinambá, e do vice-presidente, Jender Lobato, faz agradecimento público ao Quilombo do Barranco de São Benedito, a Companhia de Dança Arte Sem Fronteiras, Grupo de Dança Caxemira, Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde – Renafro, Centro Educacional Santa Terezinha, Instituto Gamga Zumba, Corpo de Dança Caprichoso (CDC), Troup Caprichoso, Força Azul e Branca – FAB e Raça Azul. Todos estes grupos colaboraram com a gravação do DVD “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”, no curral Zeca Xibelão, em Parintins, no dia 21 de abril.

IMG-20180427-WA0011IMG-20180427-WA0020IMG-20180427-WA0016

O produto audiovisual do Boi Caprichoso em 2018 é inédito na história do Festival Folclórico de Parintins, por ter sido gravado na Praia de Alter do Chão, em Santarém, Pará, Cachoeira de Iracema, em Presidente Figueiredo, Teatro Amazonas, com uma superprodução em Parintins, com apoteose da galera no curral em uma noite marcada por um grandioso espetáculo. A presidência do boi e o Conselho de Artes também estendem votos de gratidão ao apoio do Governo do Estado do Amazonas, das Prefeituras de Presidente Figueiredo e Santarém, parceiros na gravação do DVD.

Em agradecimento, o presidente Babá Tupinambá menciona os nomes de Jamily Santos e Rômulo Vieira, do Quilombo do Barranco de São Benedito; Irmã Edwirges, do Centro Educacional Santa Terezinha; Jhonatas Nascimento, da Renafro; Luciana Menezes e Fabíola Menezes, do Instituto Ganga Zumba; Alexandre Donato, autor do texto lugar ancestral (que antecede a toada Ancestralidade no DVD); Wilson Júnior, da Companhia de Dança Arte Sem Fronteiras; Felipe Monte, do Grupo de Dança Caxemira; Célia Heinz, Embaixadora do Boi Caprichoso no Pará; CDC; Troup Caprichoso; FAB e Raça Azul.

A conselheira de artes, Irian Butel, ressalta que o presidente, Babá Tupinambá, e o vice-presidente, Jender Lobato, agregaram outros grupos de cultura popular da Amazônia para enriquecer a proposta do boi em 2018. “O projeto do boi neste ano permite que as parcerias e vivências estes grupos sejam potencializadas. Esse encontro com os grupos quilombolas, folclóricos de outros municípios e povos de terreiros demonstra a força dessas manifestações culturais no processo de revolução. A fonte é nossa ancestralidade para reconhecer as matrizes que nos alimentam”, explica.

Fotos: Glenda Dinely

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: