Caprichoso prioriza seguranç e entrega EPIs aos artistas

Diretoria do bumbá adquiriu EPI para repassar aos trabalhadores de galpão como uma das principais obrigações com a mão de obra do espetáculo

Parintins (AM) – Como cumprimento de recomendações do Ministério Público do Trabalho (MPT), o Boi-Bumbá Caprichoso entregou Equipamentos de Proteção Individual (EPI) aos artistas e equipes de alegorias no galpão central, na tarde desta quarta-feira, 25 de abril. Luvas, máscaras de policorte, abafador, capacetes, fardas e avental fazem parte dos instrumentos para prevenção de acidentes durante a construção do projeto 2018 “Sabedoria Popular: Uma Revolução Ancestral”.

O administrador de galpão, Jofre Lima, afirmou que, mesmo diante das dificuldades, o presidente do Boi Caprichoso, Babá Tupinambá, cumpre com as exigências e normas do Ministério Público do Trabalho, preocupado com a segurança dos construtores do espetáculo. “Manter os trabalhadores com saúde e segurança é uma preocupação do presidente, que tem se esforçado, comprando os equipamentos que estamos entregando aos colaboradores”, ressaltou.

IMG-20180426-WA0010IMG-20180426-WA0009

O engenheiro de segurança do trabalho do Boi Caprichoso, Diego Mascarenhas, orientou os trabalhadores e pediu que utilizem os equipamentos diariamente no galpão. “É preciso que eles sejam utilizados, porque o capacete salva vida, a máscara evita problemas de visão e outros equipamentos que são tão necessários para que, mais um ano, o trabalho seja realizado com sucesso”, recomendou Mascarenhas.

De acordo com Yedo Oliveira, técnico de segurança do trabalho do Caprichoso, o momento é de maior atenção no trabalho dentro do galpão e os equipamentos reforçam a segurança dos artistas na execução dos projetos alegóricos. “Agora, o momento é de trabalho com ferragens. Então, exige maior atenção e, com os EPI’s, os colaboradores estarão mais seguros”, declarou.

A equipe do artista Makoy Cardoso foi a primeira a receber os equipamentos. Ele lembrou que muitos colaboradores foram vítimas de acidentes no trabalho e que o Caprichoso sempre prioriza a segurança. “A presidência tem se preocupado conosco e, apesar de todas as dificuldades, tem se empenhado em nos oferecer segurança para que possamos fazer um grande festival”, reconheceu.

O artista Glemberg Castro também disse que é essencial a diretoria do Caprichoso oferecer condições de trabalho aos colaboradores envolvidos na construção do projeto boi de arena 2018. “Entendemos a necessidade do uso dos equipamentos, seja aqui em Parintins ou em qualquer outro lugar, onde formos levar nossa mão de obra”, concluiu.

Fotos: Pedro Coelho