Fogo na Baixa: chama o bombeiro!

Por Nárnia!

O rebuceteio entre o ex-preis rubro Telo Pinto e o atual rubro presis Adelson Albuquerque acendeu o pavio da dinamite que pode implodir a eleição da Baixa. Neste mundo bovino, porém cão mais cão do que bovino dividido entre azul e vermelho, o cretino colunista que um dia já foi de segunda sem jamais ter sido de quinta pode dizer que já veio Baíra, o senhor do fogo. Será ela imune às chamas divinas da redenção?

26151715599599

TELO

Da tribuna da Câmara Municipal, o ex-presis rubro Telo Pinto disparou um míssil de longo alcance em direção à atual diretoria do Boi do Coração. Pinto afirmou que Adelson e Fábio mentem para artistas e fornecedores sobre pagamentos.

TELO II

Segundo o ex-dirigente da Baixa, a atual diretoria usa supostas pendências da Prefeitura e do Governo Federal para motivar atrasos de contratos de artistas e fornecedores. Revela que o que há é uma promessa de recursos que não se sabe quando será cumprida e finalizou chamando-a de incompetente.

papo-reto_560043a706ec8

ADELSON

Em sua defesa, o rubro presis Adelson Albuquerque disse em entrevista à Radio Tiradentes que incompetência é não prestar conta do exercício de 2013; é ter suas contas reprovadas pelo Conselho Fiscal e pela Assembleia Geral. É não ter nenhuma conta (convênios com a SEC) aprovada pelo TCE que constantemente notifica a associação em seu nome sendo repassado a ele sem obter manifestação de defesa.

ADELSON II

O mandatário da Baixa revelou dados da auditoria antes mantidos em sigilo como a retirada de mais de R$ 2 milhões das contas do Bumbá em 2014 há dez dia do festival. A retida fora em espécie e na boca do caixa e não possui na transição de gestão documentos que comprovem o destino deste montante no mesmo período.

ADELSON III

Lembrou ainda que o ex-presis recebeu, talvez, o maior volume de recursos para uma campanha eleitoral e só se elegeu a vereador porque foi puxado pela coligação e que é líder do governo [municipal] sem ter recebido nenhuma comissão de expressão [na Câmara] como exemplo de incompetência.

 

images

Após ao “bate boca” entre Telo e Adelson, o cretino colunista subiu à Serra de Parintins para conversar com o seu oráculo bovino: Séo Monteverde.

– Meu velho o senhor ouviu a arenga dos rubros?

– Ouvi sim, curumim alesado.

– E o que o senhor achou?

– Eu nada. Mas, o Telo…

– Off Line.

fbb4888b-c8ba-4248-bc12-ffa3d51c13fd

O que se pode tirar como lição na troca de farpas e acusações entre figurões da Baixa do São José? A de que, quem com incompetência fere com incompetência será ferido!

Banner_rapidinha(2)

* Do ponto de vista prático, o “tiro” do ex-presis Telo Pinto em Adelson Albuquerque meio que saiu pela culatra por ter sido disparado por ele próprio. Há que combinar que não configura muita competência entregar um boi nas condições que ele entregou em 2014. #NaoUsouAPalvraCorreta.

* Não parece muito sensato evocar o nome da competência quando se acumula mais de R$ 12 milhões em dívidas em uma gestão, no mínimo, competente. Esse montante é quase a soma total dos orçamentos dos festivais de 2016 e 2017. #NaoEncaixouBem.

* Do ponto de vista político, Telo “queimou”, de uma só vez, três aliados: Bi Garcia, Omar Aziz e Marco Aurélio. Bi e Omar ao afirmar que o recurso federal, tão divulgado na ilha como conquista da dupla, é uma promessa sem data a ser cumprida. E Marco Aurélio, por ter sido o seu vice durante os cinco anos de sua gestão que se fragiliza com as falas [réplica] de Adelson. #EfeitoNero?.

* O cretino colunista já havia dito neste espaço que o discurso era o principal problema da chapa de Marco Aurélio. Pois, fica muito paradoxal a bandeira de respeito aos artistas e trabalhadores quando surgem às lembranças de um passado recente do seu principal apoiador: Telo Pinto. #Fragilidade.

* A simples presença do ex-presis rubro na linha de frente de sua campanha faz o discurso de sua chapa ser frágil. Ora nenhum outro presidente mostrou tanto respeito ao Garantido quanto Telo ao ponto dos Kaçauerês quererem incendiar sua casa. Em sua gestão houve leilão de bens patrimoniais (aqui), protestos com queima de alegorias (aqui), troca de CNPJ entre outros. #Relembrando.

* Mas, nada mais emblemático e constrangedor do que o respeito a Tatiane Barros, aliada de sempre e hoje candidata a vice na chapa de Marco Aurélio. Uma vez que quem pagou a ex e eterna cunhã pelos direitos exigidos na Justiça do Trabalho (devidamente diga-se de passagem!) foi a atual diretoria de Adelson Albuquerque e Fábio Cardoso. #CaprichosDaVida.

* Se no Caprichoso, Gil Gonçalves (pelo título perdido em 97) tira mais votos do que consegue agregar; no Garantido, Telo (com sua gestão competente) causa o mesmo fenômeno. #VotosPerdidos.

* O presis blue Babá Tupinambá realiza na próxima quinta-feira (14), em Parintins, a segunda prestação de contas de sua gestão referente ao período setembro de 2016 a julho de 2017 em Assembleia Geral. #Boa.

Bico Doce, o grande metamorfo do mundo bovino, cantou ao cretino colunista alguns detalhes desta prestação. A receita desse ano teria sido mais de R$ 7,4 milhões e o resultado financeiro/Déficit de R$ 2,8 milhões. #Previa.

* Déficit, a grosso modo, é aquilo que está em falta para o preenchimento de uma quantia. Tecnicamente, é a diferença entre o valor das despesas e o das receitas, quando o primeiro é superior ao segundo gerando um saldo contábil negativo. #EPorAi.

* Com o conhecimento da receita e do déficit fica fácil chagar ao valor total das despesas: é matemática pura. O valor, certamente, deva ultrapassar os R$ 10,2 milhões. #Expectativa.

Tucano Boi do Papo Amarelo revelou ao cretino colunista como deve ser amortizado o déficit. Segundo, a ave do PSDB, entrará na receita “a receber” a emenda do senador Omar Aziz [Opa! O que disse mesmo Telo sobre este assunto? Que não é hoje e nem amanhã, certo?] no valor de R$ 2 milhões; outra emenda federal (de autoria de um deputado) no valor de R$ 500 mil e a emenda estadual no valor de R$ 500 mil. #Promessas.

* Em entrevista a uma rádio local no sábado (09), o mandatário da Gomes de Castro revelou que ainda resta pagar 20% dos artistas e trabalhadores do boi. E que há para receber R$ 300 mil do Governo do Estado; R$ 250 mil da Coca-Cola (R$ 125 mil de 2016 e de 2017). #Oxala.

* Informou que estar conversando com o juiz do trabalho a fim de que ele entenda que esses recursos são necessários para o pagamento desses 20%. Isso porque todo e qualquer recurso que seja creditado nas contas do Bumbá será bloqueado para o pagamento das dívidas das ações trabalhistas já julgadas. #BolaDeNeve.

É só…

Por hoje!

Até a próxima…

#SouVitima!!!