Diretoria do Caprichoso decreta Fuga do Boi no Dia do Folclore em Parintins

Resgate da brincadeira de décadas teve a participação da nação azulada e seguiu do cais do porto de Parintins até o curral Zeca Xibelão

Com os personagens tradicionais Dona Aurora, Gigante, tribos dos tontos, lamparineiros, vaqueiros, marujeiros, velha guarda, e o ilustre capacete do saudoso tuxaua Zeca Xibelão, o Dia do Folclore, 22 de agosto, ficou estabelecido como data oficial da Fuga do Boi Caprichoso, em Parintins. Do cais porto ao curral Zeca Xibelão, a nação azul e branca cantou toadas de todos os tempos, ao som da Marujada de Guerra, para resgatar a tradição do Boi Caprichoso.

Como em um boi de rua fora de época, os brincantes seguiram o boi até o curral Zeca Xibelão. Pelo caminho da Rua Gomes de Castro, o Boi Caprichoso saudava os moradores na frente das casas e dançava ao redor das fogueiras como forma de despedida. O resgate da tradição folclórica teve a participação ainda da Troup Caprichoso, Corpo de Dança Caprichoso (CDC), Raça Azul, Força Azul e Branca (FAB) e Escola de Artes Irmão Miguel de Pascalle.

Com cifres enfeitados de azul e branco, capim, o Caprichoso foi conduzido ao curral Zeca Xibelão para a encenação do Auto da Fuga do Boi. Cordões de pastorinhas, pajé Neto Simões e as tribos indígenas recepcionaram a chegada dos brincantes com o Boi Caprichoso no curral. No Auto da Fuga do Boi, um vaqueiro tentou laçar o Caprichoso, mas o bumbá escapou da corda e fugiu do curral em rumo desconhecido.

O professor Raimundo Dejard Vieira Filho representou a família Vieira, responsável pela criação da tradição da Fuga do Boi Caprichoso há mais de cinco de décadas. Ao saber da notícia da matança do boi, um filho do saudoso padrinho, Didi Vieira, se botou a chorar. As lágrimas do menino Alfredo Vieira comoveram o pai que decidiu esconder o Boi Caprichoso em determinado local da casa onde moravam e a partir do ano seguinte começou a fuga do bumbá.

O resgate da fuga do Boi Caprichoso era um dos principais compromissos do presidente, Babá Tupinambá, e o vice-presidente, Jender Lobato, dentro da plataforma de trabalho para a associação cultural a partir de 2017. “É um momento que jamais deveria ter sido esquecido e com muita alegria resgatamos essa brincadeira de décadas”, afirmou o presidente, ao anunciar para o dia 23 de setembro a divulgação do tema oficial do Boi Caprichoso de 2018.

Fotos:Pedro Coelho

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: